Dois Livros Imperdíveis

  • 06:46
  • 13 fevereiro 2016

  • Dois livros maravilhosos e que eu tive a oportunidade de ler graças ao projeto “O grande desafio do Culto Booktuber”. Neste projeto estão previstos dois desafios por mês. No de janeiro dois canais são os desafiantes

    Redemunhando, da Nati, e o Resenhando os Sonhos da Tamirez Santos.
    A Nati propôs a leitura de um livro de não ficção. Eu já tinha na minha estante há algum tempo um livro de entrevistas da jornalista Mona Dorf composto pelas melhores entrevistas que ela fez durante o seu programa de TV Letras e Leituras. Gente, eu amei este livro.

    Escritora Adriana Lisboa
    Primeiro, ele me apresentou a autores novos que eu não conhecia e que já coloquei na lista de desejados. Vou citar uma delas: Adriana Lisboa  que publicou “Os fios da memoria”, “Um beijo de colombina” e o “Coração as vezes para de bater” que foi adaptado para o cinema.


    O curta de 17 minutos conta a história de um menino que tem a vida mudada após ganhar um skate da namorada.

    Escritora Heloisa Prieto
    Também pude conhecer mais sobre autores que eu já lia como a Heloisa Prieto autora de “Mano descobre a liberdade” um livro que conta a história de um menino que descobre que o avô foi um herói durante a ditadura militar. A partir dos acontecimentos o menino também percebe a importância da liberdade, principalmente de  de expressão,  e que é preciso acabar com as  injustiças sociais.

    A arte de escrever

    Para Heloisa, o ato de escrever necessita de inspiração,  mas também de muita transpiração
    Nesta obra incrível você vai saber de onde os autores tiram as suas ideias para livros maravilhosos e também quem os inspirou. Como a grande Clarice Lispector que é quase unanimidade entre os atuais escritores brasileiros.  Machado de Assis e Erico Verissimo também estão entre os preferidos. Eles também bebem na fonte de saber de Guimarães Rosa e Dostoievski.

    Eu sei que vou te amar

    O segundo desafio é o do canal Resenhando os Sonhos: da Tamirez. Ela propôs um livro que estava na sua estante e você não tinha vontade de ler. Estava parado na minha estante “Eu sei que vou te amar” de Arnaldo Jabor.
    Quando você olha a capa imagina que é um tremendo livro erótico, cheio de sexo, mas não é. Este livro foi baseado em um filme lançado em 1986 e que na época levou mais de cinco milhões de pessoas ao cinema.


    Foi estrelado por Fernanda Torres e Thales Pachacon. A Fernandinha ainda está na ativa e até escrevendo livros. Thales morreu vítima do vírus HIV em 1997 após fazer vários filmes, novelas e peças de teatro.
    A leitura é muito rápida e engole sua alma, o termo é este mesmo engole você.
    É a historia de um casal que viveu junto durante seis anos, teve uma filha, e resolve se reencontrar depois de três meses de separação. Esta é a única informação que você leitor tem sobre eles. Nada de nomes ou aparência física. Neste encontro você fica sabendo o que ela pensa, o que ele pensa e o que os dois falam durante este reencontro.


    Muitas vezes o que eles falam não é o que eles estão pensando. Como na vida. A gente pensa algo e diz outra coisa por medo de magoar ou para não parecer fraco. Neste reencontro você  descobre que na verdade um não conhecia o outro. Os dois tinham vidas secretas e realizavam desejos obscuros para ferir o companheiro e até se sentirem livres.
    A grande lição do livro para mim é: nada como a sinceridade nesta vida. Ela dá menos trabalho e torna você mais seguro dos passos do dia a dia.
    "Autores e Ideias" de Mona Dorf e "Eu sei que vou te amar" de Arnaldo Jabor são livros que eu indico.


    Prefere assistir ao invés de ler a resenha? 

    Tecnologia do Blogger.